Páginas

13 de abril de 2009

Escuta: eu te deixo ser, deixa-me ser então
Clarice Lipector
Fico pensando como não canso de ler e admirar as frases, textos, pensamentos e livros de Clarice Lispector, será que é por que ela foi uma mulher com atitude suficiente para escrever e demonstrar seus sentimentos e opiniões mais "íntimas" ou por que meus pensamentos e idéias se encaixam com as dela como uma luva?!
Pode ser os dois, Clarice foi além de culta e inteligente, ela era mulher, mulher de verdade, que assim como eu e você, tem seus anseios, medos, tristezas, alegrias, vontades e segredos. O que a tornou diferente de algumas de nós foi sua coragem de expor e ousar.
A frase acima é uma ótima referência do tipo de mulher que ela era, principalmente para sua época. E hoje muitas de nós vivendo em um mundo mais "moderno" temos medo de ousar, expressar e agir. Ainda sofremos com muitos preconceitos, que comparado à "época"de Clarice chegam a ser ridículos. A mulher hoje é mais forte e independente porém algumas delas esquecem e deixam de lado a feminilidade e a sensibilidade de uma mulher de verdade. Ela se prende ao que a sociedade pede para ela ser e sem querer torna-se o que é pedido, deixando a essência e a sua real "personalidade" para trás.
Acho que devemos agir de acordo com o que é pedido, mas pedido por nós, com o que lateja no peito e na alma, sendo nós mesmas e agindo como verdadeiras mulheres. Esquecendo e deixando para trás paradigmas e preconceitos impostos pelo homem/mulher/sociedade.
Então, deixe-me ser, da maneira que eu quiser, com as vontades que eu quiser, deixe-me ser eu mesma sem ter que me preocupar com você, por que eu te deixei e não me preocupo com o que fazes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...