Páginas

20 de setembro de 2009

Amo como meu amor me faz amar!

Amo pouco, mas amo intensamente. Amo com o coração e enxergo com os olhos da alma.
O pouco que amei, amei fortemente cada pedaço, cada segundo. O pouco que agora amo, amo com equlíbrio de mim e tu. É um pouco do que é infinito, um infinito indizível e eterno. Amo como o ama o amor. Amo como tem que se amar. Amo com a alma, com o corpo, com o coração, amo como a vida tem que ser amada.
O amor tranquilo dos seus olhos que são como dois universos me inquietam e me tranquilizam. Este amor é um mundo paralelo entre mim e ti.
Um ti que completa o mim, e o mim que completa o ti.
É o que me equilibra e faz-me pensar menos racionalmente possível.
Este é amor que me faz exergar teu eu mais profundo e escondido, espanta-me ao ver que vejo muito mim em tu e espanta-me mais ainda ver tu em mim, como se fosse parte e já fizesse parte. Sinto nostalgia de horas de ontem, o que me faz ter mais ânsia de estar ao seu lado.
Este é o amor que me faz amar-te por tudo que é a tua essência, por tudo que eu vejo e sinto que mais ninguém vê. Alcançei o inalcançável por muitos, pois tudo que sinto é simplesmente o néctar de um amor puro, sublime e infelizmente inocente.

Je t'aime pour toutes les femmes que je n'ais pas connues...
Je t'aime pour toutes les hommes que je n'ais pas connues...
Je t'aime pour toutes ma vie et pour toujours.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...