Páginas

4 de setembro de 2009

Have a nice friday!

"Não sei se a vida é pouco ou demais para mim.
Não sei se sinto de mais ou de menos, não sei
Se me falta escrúpulo espiritual, ponto-de-apoio na inteligência,
Consangüinidade com o mistério das coisas, choque
Aos contatos, sangue sob golpes, estremeção aos ruídos,
Ou se há outra significação para isto mais cômoda e feliz.

Seja o que for, era melhor não ter nascido,
Porque, de tão interessante que é a todos os momentos,
A vida chega a doer, a enjoar, a cortar, a roçar, a ranger,
A dar vontade de dar gritos, de dar pulos, de ficar no chão, de sair
Para fora de todas as casas, de todas as lógicas e de todas as sacadas,
E ir ser selvagem para a morte entre árvores e esquecimentos,
Entre tombos, e perigos e ausência de amanhãs,
E tudo isto devia ser qualquer outra coisa mais parecida com o que eu penso,
Com o que eu penso ou sinto, que eu nem sei qual é, ó vida."
F.P


Desculpe-me, mas preciso da ajuda de gênios para poder de alguma forma timbrar sentimentos. As palavras são mínimas perto do que quer ser dito e do que é sentido.
Falar é desnecessário, porém de certa forma é preciso, botar para fora toda uma explosão que há dentro do peito. Há momentos em que respirar torna-se difícil e pensar racionalmente é impossível. A vida quer ser vivida intensamente, a vida quer jogar-se e a alma quer voar livre pelos espaços inalcançáveis. A loucura sã atinge um estado agudo de êxtase e o coração quer sorrir para o mundo inteiro.
Ter um amor é bom..Ter dois é inexplicável!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...