Páginas

3 de dezembro de 2009

No words

Este momento pede somente o silêncio gélido da noite clara iluminada pela lua branca que ainda brilha no céu.
Um conflito interno que não pede palavras, nomes e conselhos. Não pede nada a não ser a solidão eterna dos sentimentos desconhecidos e desesperados.
Quero um sono eterno enquanto precisar e acalanto das estrelas distantes. Quero que haja explosões de pessoas e que o silêncio da mortalidade imortal acalme meu ser.
Talvez eu esteja cansada, cansada do que não é meu e do que não sou eu. Desculpe-me, mas não consigo me acostumar com isso tudo que é tudo mas tão pouco para mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...