Páginas

27 de junho de 2011

Como sair de uma imensa fossa.

Agora que estou de férias, estou inspirada para escrever sobre um monte de coisas por aqui. 
Devido a alguns acontecimentos recentes, eu resolvi 'dividir' umas besteiras que ajudam a 'sair da fossa', com as leitoras daqui. O post de hoje é bem de mulherzinha mesmo, é divertido e total auto-ajuda (acho que vou escrever um livro sobre) hehehe Brinks.
Ficar na fossa, terminar o namoro, levar um toco, ser dispensada ou qualquer coisa que se encaixe nos sentimentos acima, deixa qualquer pessoa (mulher) na pior. Sim, isso são uma das piores coisas que pode acontecer, porém, como para tudo se dá um jeito menos para a morte, há uma solução para as fossas.
E hoje eu vou citar aqui algumas das coisas que nos ajudam a sair dessa para melhor (experiência própria).

Primeiro passo: Ver bastante Sex and the City. Se você acha que o teu caso é o pior existente, assista um pouco da vida da Carrie, que cá entre nós, teve as piores experiências amorosas possíveis. E claro não esquecendo de prestar atenção na Miranda, Samantha e Charlote (essas coitadas sofrem). Depois de assistir algumas temporadas de SATC, você vai mudar sua opinião sobre a sua decepção amorosa.

Segundo passo: Leia Marian Keyes. Quanto mais livros dela você ler, melhor. Pois cada história é um drama, e com certeza você vai se identificar com alguns sofrimentos. E o melhor, você vai ter certeza que homem é homem em qualquer canto do mundo (não sei se isso ajuda, mas é bom saber que o cara que você namorou ou sei lá o que não era o único filho da p... do mundo). E o bom mesmo, é que todo 'romance' dela se adequa a qualquer mulher em qualquer buraco.


Terceiro passo: Ouvir muita música dor de cutuvelo andando. Sim, ouvir música dor de cutuvelo e andar sem rumo adianta. Eu sei que é bem coisa de filme, mas juro que andar e ouvir música melhora o nosso astral. 

Quarto passo: Ler Clarice Lispector. Eu não sei no caso da maioria, mas comigo funciona sempre que estou 'meio assim' com a vida. A leitura dela é franca e é uma mistura de nostalgia/realidade/fantasia que me fascinam e me fazem sentir bem. Clarice consegue verbalizar quase que perfeitamente as dores e as delícias da vida.

Quinto passo: Sentar e observar a vida.  São nestes momentos que ao observarmos o cotidiano, o ciclo da vida, as pessoas e a natureza é que conseguimos fazer uma auto reflexão e abrir o jogo com nós mesmas sobre tudo que sempre tinhamos medo de encarar.

Sexto passo: Usar uma roupa maravilhosa. Nada como uma bela roupa, um belo sapato, um belo cabelo e uma bela make para levantar a gente né?! Um pouco de elegância ajuda qualquer mulher.

Sétimo passo. E claro que uma ajuda espiritual é sempre bem vinda. Não só na hora da fossa, mas em qualquer momento da vida. A presença de Deus é essencial para qualquer coisa fluir.


Bem por enquanto é isso que já descobri o que me ajuda a sair da fossa. Claro que existem outras milhões de maneiras de dar um 'up' quando estamos em situações assim, mas estas sem dúvidas, são as mais úteis para mim.

Um comentário:

Comentem =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...