Páginas

7 de janeiro de 2013

Santa Bárbara.

O ano de 2013 foi embora como chegou, totalmente despercebido. Passar estes dias longe da civilização, da internet, de pessoas, acabou não me fazendo ver que não senti o ano chegar como na maioria dos anos, vendo fogos, estourando champagne, desejando felicitações e feliz ano novo por mensagens de celular ou redes sociais. Confesso que foi bem melhor assim, deixei 2012 em um dos lugares que considero um dos mais belos do mundo ao lado de pessoas que gosto muito e de pessoas que vivem o contrário de minha realidade. Posso dizer então, que deixei 2012 bem satisfeita. 
Nosso grupo de viagem aumentou de quatro para nove, dois casais chegaram e fizemos o passeio para as cachoeiras dos Kalungas juntos. Há uma pequena comunidade Kalunga (para quem não sabe, os Kalungas fazem parte de uma comunidade Quilombola que chegou na região de Cavalcante fugidos de cativeiros escravos), esta comunidade fica a mais ou menos 30km da cidade, porém, há outra comunidade Kalunga, mais isolada. Este passeio ainda não fiz, requer tempo e mais preparação física e psicológica, pois são alguns dias de caminhada, travessia de rio, muito sol da Chapada. Um dia irei!
O primeiro contato que tive com esta comunidade (que desde 1991 é Patrimônio Cultural Kalunga, reconhecido pelo estado do Goiás) foi em 2008, quando fiz minha primeira visita a cachoeira Santa Bárbara. E a cada retorno, sinto tudo mais forte batento no mundo, desde então, considero este, como já disse, um dos lugares mais lindos que já fui. 
Chegamos de manhã e claro que a fama da bela cachoeira correu pelo mundo e estava lotado de gente, pelo menos quase o triplo das outras vezes que fui, apesar de ser janeiro e chover (a melhor época para visitar este local é de maio a setembro quando é época da seca, a água verde esmeralda fica totalmente lindíssima).
A caminhada antes era de 3,5 km, porém, este ano tive uma surpresa boa (ou talvez não), foi possível chegar mais perto de carro, o que diminuiu a caminhada para apenas 1km. Mesmo assim o sol castigou e foi preciso muito protetor solar e guarda-chuva. 
Foi uma linda manhã, nadei nas águas geladas da Chapada como uma legítima peixa e por mim, teria ficado por ali o dia inteiro (mas ainda tínhamos mais algumas cachoeiras para conhecer). Nunca senti essas águas mágicas, puras, divinas renovarem tanto meu espírito e a cada vez que penso, sinto a sensação de cada mergulho! Nostalgia!
De resto, o resto não importa muito. Sol, caminhadas, risadas, saudades, amigos, mergulhos, natureza, fim de mais um ano, final de mais uma etapa que foi lindamente vivida!

2008, eu e a Kalunga filha do chefão da comunidade.

2009



Algumas das crianças Kalungas que consegui reunir para uma foto (L)
O Ramon!


La felicità 














2013 chegando!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...