Páginas

29 de abril de 2010

Wish List :)

Coisinhas que estão na minha lista 'imaginária' de comprar!
Um pouquinho de moda não faz mal a ninguém ;)
Beijoss =*










28 de abril de 2010

Outono...

...menos no 'Pão de açúcar'.





Boa (bom) noite (dia) a todos!

La Belle Époque II

Les Femmes de la Belle Époque.







27 de abril de 2010

La Belle Époque I

La Belle Époque de Paris (França 1880 - 1914)
Cartazes de publicidade de perfumes, sabonetes, filmes, peças e casinos.










26 de abril de 2010

Estudo 'Tea's room'

Abaixo fotos do estudo de uma singela sala de chá.
Sketchup 7.0 sem render.









25 de abril de 2010

Fresta

    Em meus momentos escuros
    Em que em mim não há ninguém,
    E tudo é névoas e muros
    Quanto a vida dá ou tem,

    Se, um instante, erguendo a fronte
    De onde em mim sou aterrado,
    Vejo o longínquo horizonte
    Cheio de sol posto ou nado

    Revivo, existo, conheço,
    E, ainda que seja ilusão
    O exterior em que me esqueço,
    Nada mais quero nem peço.
    Entrego-lhe o coração.

    Fernando Pessoa

Tempo tempo tempo...

O tempo pode ser um bom remédio que curae acalma mas também pode agir como uma doeça que fortalece e faz amadurecer. Um pode doer mais que o outro e parecer que a morte enquanto não é curada, mas tudo isso faz parte de um processo. Um processo que a vida faz necessária, que relacionamentos precisam e que é essencial para o íntimo de cada ser.
Dias podem parecer anos e anos muitas vezes assemelham se a horas, mas este é o tempo que nos é necessário.
Não chore pelos dias e horas, viva e sorria você a cada segundo, faça deste tempo o seu aliado para melhor entendimento da vida e das pessoas.

Bom domingo a todos!

22 de abril de 2010

Hoje é dia de Brasil

Apesar das atenções estarem voltadas para o 50º aniversário de Brasília, não podemos esquecer que hoje é o 510º aniversário do Brasil, que abriga cerca de 180 milhões de pessoas e 26 estados. Agora sim declamo minha 'paixão por ser brasileira'. Um país peculiarmente diferente e acolhedor. Há quem diga que existam outros lugares melhores para se viver, mas nada melhor do que a nossa casa.
Parabéns Brasil, pelos 510 anos!



21 de abril de 2010

Brasília, 50.

Brasília como todos já sabem nasceu em 1960 sob grandes nomes como Juscelino Kubitschek, Oscar Niemayer e Lúcio Costa. Foi construída em cinco anos e se tornou esta cidade que vemos hoje, depois de 50 anos.
Não vou relatar aqui minha paixão por Brasília, pois ela não existe, mas posso citar a minha visão e a minha opinião sobre esta cidade hoje. É uma cidade certamente muito bonita, que une todos os cantos do Brasil em um só lugar, é um exemplo de arquitetura e urbanismo, onde o verde é prezado e a qualidade de vida que não deixa de ser boa... Isso todos nós já sabemos, mas tem um lado totalmente oposto do que é visto somente por quem vive aqui. Brasília criou com você muitas cidades satélites que infelizmente tem uma qualidade de vida 'decadente' em comparação ao Plano Piloto, as atenções se perdem quando se fala das cidades que querendo ou não mantém Brasília em pé. Aqui o poder não é tão levado a sério, nem por jovens, adultos e principalmente governantes. O congresso nacional por vezes parece um picadeiro e o público se revolta no gramado da esplanada. É literalmente o espelho do Brasil. De um país que tem tudo para ser excelente, mas continua querendo ser apenas bom. Brasília é um caos em meio a grandes monumentos e a uma arquitetura brilhante.
Apesar de meu amor não ser o maior e minha pretensão de vida é não passar aqui o resto de minha vida, eu gosto dessa cidade que já é única em meio a tantas no mundo. É aqui que eu nasci, cresci e ainda vivo.
Parabéns Brasília pelos seus 50 anos de muitas aventuras.










19 de abril de 2010

'A viagem de Chihiro'

A viagem de Chihiro, é um filme em desenho animado que foi criado e dirigido no Japão por Hayao Miyazaki, Hayao Miyazaki e Toshio Suzuki. Confesso que quando meu namorado me apresentou o filme eu tive um leve 'preconceito' por ser um filme japonês achando que seria como animes cheios de lutas e histórias que não são muito do meu agrado. Mas ao longo do filme perdi este 'preconceito' inicial e tive uma surpresa com a riquesa deste filme. Conta-se a história de uma menina muito mimada que acha como muitas pessoas que o mundo gira em torno do seu próprio umbigo. Ao atravessar um portal ela entra em um mundo dos deuses onde seres humanos não são bem vindos e lá ela aprende que a vida para ser perfeita ou pelo menos quase, temos de abrir mão de muitas coisas e ver o próximo como pessoas iguais a nós. O filme diga se de passagem é literalmente uma 'viagem', enquanto Chihiro faz o que nunca fez pelos outros nós nos surpreendemos com um rico e misterioso universo que o envolve.O nome original do filme é 'Sen to Chihiro No Kamikakushi' e foi lançado em 2001, veja o trailer aqui.


'Eu vejo a vida melhor no futuro...'

Tenho saudades dos tempos em que chegava em casa e ansiava pelo vento de fim de tarde que trazia consigo um leve cheiro de vida. Eu tenho plena consciência de que este mesmo vento bate todos os dias em minha pele e traz consigo mais vida do que antes, a diferença é que hoje, ou melhor, agora eu não tenha a mesma facilidade ou abertura para senti-lo como antes. O que será que acontece conosco para que um tipo de coisas como esta perca totalmente seu sentido sem nem ao menos percebermos?
Os encargos de responsabilidades aumentam, as preocupações se tornam mais intensas e complexas, as pessoas mais maçantes e complicadas, fazendo com que nossa atenção infelizmente mude seu foco inicial, e isso só nos traz conseqüências pendendo para o lado negativo da vida. Nos deixando mais críticos, insensíveis e egoístas. O que eu tenho certeza não fazer parte de uma vida saudável e equilibrada.
Há quem chama isso de personalidade forte, mas eu chamo de ponto fraco e desperdício de tempo. Às vezes prefiro acreditar no meu mundo imaginário onde as coisas são mais simples e as pessoas mais tolerantes. Onde realmente as atitudes de 'mocinho' e 'mocinha' são válidas como atitudes de 'heróis' ou 'heroínas'. Aonde sinceramente o amor é o que é sem acréscimos materiais.
Esse mundo atual é nada mais do que um bagunçado país das maravilhas, onde o homem faz o que ele quer, cria o que quer, mas acaba se perdendo do objetivo principal e mergulha na loucura criada por ele próprio.
O que fazer? Realmente não sei. Não consigo enxergar o que a vida realmente quer eu veja, eu vejo tudo, mas ainda não consegui enxergar o que me espera todos os dias. Talvez eu já até tenha visto, devo ter me perdido no meio do caminho e me esquecido do que vi, ou posso também não ter visto com toda a atenção necessária. Preciso ver para continuar o que comecei, o que comecei também não me lembro o que é, mas tenho a certeza de que comecei algo, e assim do jeito que hoje está não conseguirei continuar.
Poucas linhas me deixaram sem ar e agora eu só quero viver de verdade. Não aguento mais!

18 de abril de 2010

Porcelain

'In my dreams I'm dying all the time
As I wake its kaleidoscopic mind
I never meant to hurt you
I never meant to lie
So this is goodbye
This is goodbye

Tell the truth you never wanted me
Tell me

In my dreams I'm jealous all the time
As I wake I'm going out of my mind
Going out of my mind' Moby



A noite de ontem...foi maravilhosa!

14 de abril de 2010

Desaparecida..

Esta é a bolsa que infelizmente foi roubada desonestamente (claro). Infelizmente existem pessoas capazes de tais atitudes. Ainda estou muito chateada, mas é a hora de correr atrás do prejuízo.

Lavander de Provance





Para começar o dia!

13 de abril de 2010

Um sopro de vida

'Tenho medo de escrever. É tão perigoso. Quem tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto — e o mundo não está à tona, está oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever te­nho que me colocar no vazio. Neste vazio é que existo intuitivamente. Mas é um vazio terrivelmente perigoso: dele arranco sangue. Sou um escritor que tem medo da cilada das palavras: as palavras que digo escondem outras — quais? talvez as diga. Escrever é uma pedra lançada no poço fundo.'

Clarice Lispector - Um sopro de vida

Tudo que vai...volta!

'Carma ou karma (do sânscrito कर्म, transl. Karmam, e em pali, Kamma, "ação") é um termo de uso religioso dentro das doutrinas budista, hinduísta e jainista, adotado posteriormente também pela Teosofia, pelo espiritismo e por um subgrupo significativo do movimento New Age, para expressar um conjunto de ações dos homens e suas consequências. Este termo, na física, é equivalente a lei: "Para toda ação existe uma reação de força equivalente em sentido contrário". Neste caso, para toda ação tomada pelo Homem ele pode esperar uma reação. Se praticou o mal então receberá de volta um mal em intensidade equivalente ao mal causado. Se praticou o bem então receberá de volta um bem em intensidade equivalente ao bem causado. Dependendo da doutrina e dos dogmas da religião discutida, este termo pode parecer diferente, porém sua essência sempre foca as ações e suas consequências.' (Wikipédia)

A vida tem um movimento ciclico na qual as coisas vão e voltam. É o famoso você colhe o que você planta.
Respeite a vida, respeite o próximo, respeite você mesmo!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...