Páginas

28 de junho de 2008

Age of Aquarius

ERA DE AQUARIUS (1962 até 4.108 d.C.)


O ar represente a liberdade, a elevação espiritual e material do homem. É o único elemento do zodíaco que não possui representação animal. Ar é o elemento mais humano, capaz de criar sociedades, fazer uniões e relações, ler, escrever, aprender, etc.

Aquário dispensa as aparências externas e toma atitude impessoal e objetiva, típica do elemento ar. Tudo que não pode ser mais aproveitado é eliminado. É a procura pelo universal em contrapartida ao individualismo típico de Peixes.

Na Era de Aquarius, signo do elemento ar, novas formas de tecnologia e pensamento irão se impor ao período anterior, pisciano. A partir de 1962 podemos sentir uma influência cada vez maior de aquário: ocultismo, ufologia, faculdades extra-sensoriais, engenharia genética, cibernética, antimatéria, ecologia, etc. É o comportamento original, reformador e progressista desse signo de ar.

Aquarius impulsiona para cima e para frente. A busca pela liberdade global e pessoal se fará presente, a conquista do ar (espaço) será determinante na nova sociedade aquariana, assim como a quebra de velhos dogmas e preceitos da era de Peixes, tais como, hierarquia opressora, o ter torna-se mais importante que o ser, o capitalismo e o socialismo, etc.

Nota-se que a humanidade está mudando. Estamos próximos de uma guinada importante na evolução deste planeta. A proposta da nova Era é criar um mundo novo, de Paz e Amor, começando a mudança pelo coração do homem. Não podemos mais deixar que os outros intercedam por nós (como a Igreja fazia em Peixes), mas sim, precisamos tomar uma atitude mais realista e mudar o nosso próprio "eu".

"Quando a Lua estiver na sétima casa
E Júpiter se alinhar com Marte
Então a paz orientará os planetas
E o amor guiará as estrelas
Esse é o nascer da ERA de AQUARIUS"



" O mundo das fadas afasta-se cada vez mais daquele em que cristo predomina. Nada tenho contra o Cristo, apenas contra os seus sacerdotes, que chama a Grande Deusa de demônio e negam o seu poder no mundo. Alegam que, no máximo, esse seu poder foi o de Satã. Ou vestem-na com o manto azul da Senhora de Nazaré – que realmente foi poderosa, ao seu modo –, que, dizem, foi sempre virgem. Mas o que pode uma virgem saber das mágoas e labutas da humanidade?" Morgana das Fadas, As brumas de Avalon

Esta frase foi retirada do livro "As brumas de Avalon", da personagem central "Morgana das Fadas". Ela é uma mulher guerreira que corre atrás dos seus objetivos e é muito fiél a Grande Mãe, a Deusa. Enquanto isso a igreja Católica, chama de Demônio tudo que não seja partido do cristianismo. E nesta ela deixa bem claro, que sua antipatia não é por Cristo, Jesus, mas sim por aqueles que usam o nome dEle para agirem de tal forma. Apesar da história se passar na Idade média, esse tipo de preconceito e atitudes ainda acontecem hoje em dia. Infelizmente!
Se vocês puderem leiam os 4 livros, são maravilhosos ;)


15 de junho de 2008

O tempo...


O tempo não existe, mas estamos no tempo.
O tempo é relativo. O que é o tempo?
O tempo só é perceptível quando se passa.
Hoje não existe tempo, mas o hoje é o tempo de amanhã.
Percebemos o tempo através das lembranças que temos,
sem elas só existe o presente.
O que nos faz ter a idéia de tempo é o passado, sem ele não há tempo,
e sem o tempo não há futuro.
Aquilo que um dia foi presente agora é passado, e o que é passado um dia foi futuro.
Agarrar-se ao tempo é agarrar-se ao vento, ele não existe, ele simplesmente é.


Dias filosóficos saem isso hehehehe...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...